Notícias

Protestos contra a Reforma da Previdência marcam sessão especial da Câmara Municipal de Ipirá

O tom foi de revolta contra as medidas previstas na Proposta de Emenda
à Constituição (PEC) 287.

 

 

A sessão especial para debate da Reforma da Previdência, solicitada pelo vereador Deteval Brandão, que aconteceu na Câmara Municipal, em Ipirá (BA), nesta terça-feira (21), ganhou caráter de protesto.
O tom foi de revolta contra as medidas previstas na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287. Muitos oradores acusaram o governo de querer sacrificar os trabalhadores para garantir mais recursos. Entre os principais pontos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, apresentada pelo governo do presidente Michel Temer, se aprovada, iguala em 65 anos a idade mínima para homens e mulheres se aposentarem, além de aumentar o tempo de contribuição para 49 anos.
Após abertura feita às 10h30, pelo presidente da Câmara, Divanilson Mascarenhas, que salientou a importância do evento, onde considerou a participação da sociedade de grande importância no debate de uma medida marcante na vida de todos, em especial daqueles que com sua força de trabalho participam da construção do país.
Prosseguindo, houve os pronunciamentos de convidados para participar das discursões, dentre eles o advogado Roberto Carigé. Entre as críticas a reforma, Carigé falou que o governo Temer, deveria estar preocupado em combater a sonegação fiscal e a corrupção.
Dando prosseguimento, houve a fala do sociólogo Genelicio Santiago. Santiago frisou que a proposta é imoral, sendo imprescindível um debate amplo com a sociedade.
Loiane Fernandes, representante da APLB Sindicato, disse que o governo Temer, deveria estar preocupado em reduzir as regalias da elite política, a exemplo de presidentes, deputados, senadores, etc. “É hora do povo brasileiro se unir e dar um basta em mais uma página vergonhosa da nossa história”, disse Loiane, finalizando: “Fora Temer”.
Para o sindicalista Valtinei Sampaio, a medida se aprovada, fere princípios constitucionais, que a PEC é uma afronta, um retrocesso vergonhoso que prejudica a classe trabalhadora.
Finalizando, diversos vereadores se pronunciaram, sendo que todos eles protestaram veemente contra as medidas da PEC da Previdência. Onde a maioria analisaram a PEC como um desmanche da Previdência no país.
“Saímos daqui hoje com Repúdio da Câmara, em uma demonstração que estamos contra esta proposta. A intenção é que uma moção seja encaminhada aos deputados eleitos com votos de Ipirá, e outros parlamentares que também foram votados aqui”, disse Laelson Neves.
Para Deteval Brandão, a PEC da Previdência é imoral e vergonhosa, se aprovada será um retrocesso na história de conquistas e lutas do povo brasileiro. “As medidas apresentadas pela PEC 287 desrespeitam a classe trabalhadora, sendo um retrocesso, na medida que retira direitos adquiridos através de lutas e conquistas conseguidas ao longo da história do povo brasileiro”, disse Deteval, finalizando: “Não podemos permitir esse retrocesso”.

 

Por Orlando Santiago Mascarenhas

Sessão solene na Câmara Municipal de Ipirá abriu período legislativo

Foi realizada nesta terça-feira (21), em Ipirá (BA), as 10 horas, a Sessão Inaugural do Ano Legislativo de 2017, conforme determina o Regimento Interno da Câmara Municipal. O Presidente da Câmara, Vereador Divanilson Mascarenhas, comandou a sessão solene.

O vice-prefeito José Ricardo Pinheiro, representou o prefeito Marcelo Brandão, que se encontrava em viagem e não conseguiu chegar a tempo de participar do evento, que tem costume de contar com a participação do gestor municipal.

José Ricardo deu as boas-vindas, parabenizou os vereadores e conclamou a todos do Poder Legislativo, para juntos com a Prefeitura de Ipirá realizarem um bom trabalho em prol do município, visando sempre o melhor para a comunidade como um todo.

Depois da fala do vice-prefeito, os vereadores se revezaram um a um na Tribuna da Casa, para levar sua mensagem de dedicação e empenho, prometendo realizarem o melhor em prol do desenvolvimento do município, com propostas, fiscalização do executivo municipal, e oposição de forma responsável.

A abertura dos trabalhos contou ainda com a presença do Major PM Anselmo Bispo comandante da 98 CIPM de Ipirá; Tenente Eric Robert, comandante do 2º Pelotão as PM de Baixa Grande; advogados, secretários municipais, empresários, imprensa e pessoas da comunidade.

Além do prefeito Marcelo Brandão, estiveram ausentes da sessão, os vereadores, Jaildo do Bonfim, Ekel Oliveira e Mundinho de Nova Brasília.

A sessão inaugural se trata de uma solenidade do início oficial dos trabalhos legislativos, neste caso, não há indicação de matéria para deliberação.

 

Por Orlando Santiago Mascarenhas

Presidente da Câmara Divanilson Mascarenhas diz que sua gestão será voltada para o povo

O Presidente da Câmara, vereador Divanilson Mascarenhas, conversou com a reportagem, nesta segunda-feira (02). Divanilson disse que está à disposição dos seus pares e deixa claro que a sua gestão será voltada aos vereadores, e ao povo, que o colocou como representante e paga o seu salário.

“Sou grato a todos que me colocaram na Presidência desta Casa, junto com a Mesa Diretiva. Estamos aqui para ser parceiros, amigo com os colegas; em especial tenho sempre o povo em mente, pois é o povo que nos elege e paga o nosso salário”, disse, Divanilson, concluindo:

“Estamos em recesso, retornando no dia 21 de fevereiro, mas mesmo em recesso estarei sempre vindo ao gabinete. Estou aberto a ouvir os colegas, e qualquer cidadão que me procurar, pois meu mandato pertence ao povo, e minhas ações são norteadas pelo que for melhor para a população. Serei o presidente amigo dos parceiros de meu grupo e também da oposição, pois o político depois de eleito tem que estar voltado ao coletivo, aos projetos que sejam em benefício da coletividade. O poder público tem que ser transparente, assim será a minha gestão. Minha luta será por uma legislatura com produtividade, com qualidade, com o melhor por Ipirá, não importa se governo ou oposição”, frisou Divanilson.

Por Orlando Santiago Mascarenhas

15 vereadores são empossados para nova legislatura em Ipirá

 

Com o plenário completamente lotado, onde estavam presentes autoridades, representantes de entidades de classe e comunidade em geral, os 15 vereadores eleitos nas últimas eleições, foram empossados para legislarem até 31 de dezembro 2020. A solenidade de posse aconteceu neste domingo 01, as 10:00h, em seguida, as 10.30, aconteceu a Eleição da nova Mesa Diretora da Câmara.

Dentre os 15 vereadores, Edmundo A. Cerqueira, assumiu a presidência da Mesa para empossar os vereadores e presidir a eleição da Mesa Diretora. Foram empossados os vereadores Laelson Neves (2.017 votos); Divanilson Mascarenhas (1.910 votos); André da Saúde (1.787 votos); Benedito do Leite (1.657 votos); Deteval Brandão (1.634 votos); Carlinhos Simas (1.583 votos); Paula de Enedino (1.465 votos); Mundinho de Almir (1.390 votos); Marcos de Dadá (1.242 votos); Jaildo do Bonfim (1.240 votos); Weima Fraga (1.201 votos); Mundinho de Nova Brasília (1.086 votos); Suíta (926 votos); Ekel Oliveira (873 votos); Caryl Oliveira (625 votos).

Duas chapas concorreram a eleição da Mesa Diretora. A chapa da oposição, composta por Deteval Brandão (presidente), Carlinhos Simas (vice presidente), Caryl Ribeiro (1º secretário) e Marcos de Dadá (2º secretário). A chapa da situação foi composto por Divanilson Mascarenhas (presidente), Laelson Neves (vice presidente), Itana Paula (1ª secretária) e André da Saúde (2º secretário). A chapa da situação teve 10 votos a favor e a chapa da oposição teve 4 votos.

Logo após a posse e a eleição da Mesa Diretora, o novo presidente Divanilson Mascarenhas assumiu os trabalhos e franqueou a palavra aos novos vereadores, que mesmo com a falta de energia e o calor intenso no plenário lotado da Câmara fizeram breves pronunciamentos, onde agradeceram o voto recebido e prometeram empenho e dedicação no cumprimento da missão concedida pelo povo ipiraense.

 

Por Orlando Santiago Mascarenhas